quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Cláudio de Cápua

Sobre Cláudio de Cápua, além da empatia instantânea (quem é aquele homem que brinca feito criança com as crianças?), posso exaltar sua sensibilidade e respeito extremos. Carolina Ramos, sua esposa, amiga e musa, disse: "...Seu trabalho em prol da Trova, sincero e despretensioso, merece o respeito daqueles que cultuam o gênero e fazem do Movimento Trovadoresco Nacional uma das mais ativas e populares facções da literatura do nosso país." De seu livro "Canto que eu Canto", destaco:
Tua palma em minha palma,
tua mão em minha mão,
a fundir alma com alma,
coração a coração!

Um comentário:

Carolina Ramos disse...

Sérgio, gostei muito da suas páginas, referentes ao Cláudio, Luiz Otávio e Carolina. Os internautas estão dando asas à trova. Parabéns e um abraço para você, Leila e Laurinha.