sábado, 25 de agosto de 2007

Célio Robusti


Conheci Célio Robusti em São Caetano do Sul, no final dos anos 90. O tempo e os compromissos profissionais nos afastaram, mas o que é a distância para uma amizade justa e perfeita? Um grande nada! O Célio participou, nos anos 80 de um grupo de poetas chamado LIVRESPAÇO, que produziu boa poesia e foi importante para o cenário literário da época. Esse livro, parceria com Guilherme Castanho (imagens) é um fotopoema, como ele mesmo chama na capa. São fotos de Paranapiacaba, uma vila ferroviária, cujo território pertence a Santo André e de onde, caso não haja neblina (o que é quase impossível!), é possível avistar o Mar. Na divisão interna, há uma foto (na página da esquerda) e um poema (na direita). Gosto de todos, mas destaco esse:
...
VIII
...
Tenho me perdido no tempo, eu sei
a pele repleta de razões grita murcha,
assim mesmo, ao infinito minha espera.
Quando tu voltares estarei maquiado e rejuvenescido
minha face imberbe pronta pros seus lábios e dedos.
Tenho caminhado pelas pedras de mim mesmo
descanso de quando em quando, quase vencido
quando as flores da primavera tocam meus pêlos
ergo os olhos somente para ver o mar...
Célio Robusti

2 comentários:

jussara disse...

Oi, sou namorada do Célio, é com muito prazer que te conto que, seu amigo ficou muito emocionado ao saber que você se lembra dele, e que fez essa homenagen,mostrei para ele na internet. no orkut temuma comunidade onde você poderá acompanhar as mais novas poesias dele, Poeta e Escritor Célio Robusti, entre e venha prestigiá-lo.
tem mais um livro lançado, Ensaios no Porão, mande um recado que poderemos enviar um a você, para entrar em contato pelo meu e-mailjujubis24@hotmail.com.

Um grande abraço
Jussara valadão

dela coleta disse...

ola, fui aluno de célio robusti no
curso de celulose e papel, na ripasa
em americana,tenho certeza que alem
de um grande profêssor com certeza é
grande escritor e com mais certeza
ainda um grande amigo.

um abraço célio
JOSÉ BRÁZ DELA COLETA